Urandir Finaliza etapa de pesquisas na Turquia

O Presidente da Associação Projeto Portal, Urandir Fernandes de Oliveira liderou a 7a Expedição Zigurats, que ocorreu na Turquia em outubro de 2013. Participaram dessa pesquisa um grupo de 80 pesquisadores, que percorreram de oeste a leste da Turquia em busca de informações para complementar as pesquisas relacionadas aos antigos reinos da antiquidade. Partindo no dia 18 de outubro de Istambul , chegaram até Dara no dia 27 de outubro.
 
A maior parte dos locais pesquisados mostravam referências a antigas civilizações e reinos que habitaram a terra em passados remotos. Istambul, que foi o ponto de partida era o local da antiga Bizâncio e Constantinopla.  Já perto da localidade de Izmir foram coletadas muitas informações em Éfeso, onde se encontra o mais perfeito e conservado estádio grego. Foram encontrados em Éfeso construções magnificamente preservadas, como a Biblioteca de Celso, o Portão de Adriano e o Teatro Helenístico, além de fontes, ruas, banhos romanos e ágoras comerciais.
 
O Templo de Aphrodisias , localizado em Aphrodisias, que era uma pequena cidade grega em Caria  próxima a atual aldeia de Geyre na Turquia, mostrou magníficas esculturas, sarcófagos, pilares, entre outras obras, todas feitas em mármore. Os pesquisadores coletaram muitas informações preciosas nesse local que confrontam com a arqueologia tradicional, pela riqueza de detalhes e precisão dos recortes, já que na nossa atual tecnologia não é possível executar obras similares. Essas informações também confrontam datações e mostram que os reinos que existiam na antiguidade tinham um desenvolvimento, tanto cultural quanto tecnológico mais avançado do que o que a arqueologia tradicional acredita.
Urandir e a equipe de pesquisadores estiveram também em uma cidade subterrânea conhecida por Yeralti Sehri (Underground City), que é uma das mais de 200 cidades subterrâneas já encontradas na Turquia, sendo essa uma das poucas que estão disponíveis para visitação.
Outros locais pesquisados foram o Rio Eufrates, que é um dos rios que formam a Mesopotâmia e a localidade da Antioquia, onde foram encontradas referencias da linhagem das Amazonas, mostrando que elas tiveram passagem na região.

No Monte Nemrut, Urandir e equipe catalogaram imensas estátuas de leões, águias e estátuas gigantescas de deuses e do rei Antíoco, a maior parte extraordinariamente bem preservadas. Estão dispostas em duas plataformas e correspondem às estátuas dos deuses Apolo, Zeus, do meio-deus Hércules, da deusa Comagena da fertilidade Tique e do rei Antíoco de Comagena. Nesse local, conseguiu-se fazer associação com outros sítios arqueológicos já anteriormente pesquisados, sendo referentes a um reino específico que construía seus monumentos em altas montanhas. O que deixou bastante intrigados os pesquisadores é que os arqueólogos que estão escavando não conseguem acessar a parte da pirâmide onde estaria a tumba de hierotheseion, por não existir uma tecnologia na atualidade para realizar a tarefa.
Urandir e a equipe de pesquisa também teve uma surpresa em Göbekli Tepe, que é um sítio arqueológico  que está sendo escavado por arqueólogos alemães e turcos. Esse sítio está intrigando os arqueólogos e pesquisadores pois é diferente de tudo o que já foi visto até hoje, revolucionando o conhecimento da era do neolítico e todas as teorias sobre o início da civilização. As datações oficiais começam em 10 a 12 mil anos, onde, pela arqueologia tradicional,  acredita-se que o homem ainda não estaria construindo templos. As descobertas nesse local também têm um importante impacto sobre a história das religiões. A mídia estrangeira tem especulado conexões com o famoso Jardim do Éden bíblico. Curiosamente neste local foram mais uma vez encontradas evidências das Amazonas.
No final da expedição Urandir esteve com o grupo em Dara, que foi uma importante cidade-fortaleza bizantina no norte da Mesopotâmia, na fronteira com o Império Sassânida. A datação dessas ruínas não é precisa, mas foram encontrados vestígios de ocupação pelos Sumérios no local. Nesse local , a importância da pesquisa se deve também ao suposto fato da  passagem de Cristo nessa região.

Finalizando essa etapa de pesquisas na Turquia, Urandir e o grupo de pesquisadores contam com mais informações preciosas para conseguir entender e explicar o passado e o início das civilizações através do cruzamento das evidências encontradas em diversos pontos da Terra.

Compartilhar no Google Plus